Seminário Primeira Infância discute cidade amigável para os pequenos

A Prefeitura de Campinas, por intermédio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa Com Deficiência e Direitos Humanos, realizou na manhã desta quarta-feira, dia 16 de dezembro, o IV Seminário Municipal pela Primeira Infância. O evento virtual, transmitido pelo Youtube, centrou foco no debate sobre a construção de uma cidade amigável para a primeira infância.

O seminário integra as ações de implementação do Plano pela Primeira Infância Campineira (PIC) e contou com a participação especial da arquiteta e urbanista Ursula Troncoso, consultora da Fundação Bernard van Leer, organização holandesa voltada para a construção de cidades amigas das crianças, no Programa Urban85 Brasil.


“Vamos pensar em como fortalecer o programa para a Primeira Infância Campineira pelo enfoque das cidades amigas das crianças. Os seis primeiros anos de vida são muito importantes para o desenvolvimento das crianças, é nessa fase que se faz a base do desenvolvimento motor e cognitivo. É preciso pensar em como o espaço territorial da cidade pode contribuir com esse processo”, disse Troncoso.

O evento teve como público alvo tanto os profissionais envolvidos na implementação do PIC como organizações da sociedade civil, empresas e público em geral.

Para a secretária municipal de Assistência Social, Pessoa dom Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira, este é um momento de reconhecer o que foi conquistado de forma intersetorial pelo PIC e, ao mesmo tempo, de reflexão.

“Que consigamos construir espaços urbanos a partir de um planejamento sustentável, igualitário, amigável para a Primeira Infância e que dialogue com as políticas públicas, os direitos humanos e com a educação para a paz”, enfatizou Pereira.

Para Jane Valente, coordenadora do processo de implantação do PIC, o seminário marca a passagem de um ciclo para outro dentro do plano.

De acordo com ela, Campinas faz parte dos dez municípios brasileiros eleitos para receber assessoria do projeto Cidades Sustentáveis e a arquiteta e urbanista Ursula Troncoso é a consultora que foi disponibilizada. “Campinas ganha muito com isso e fica a mensagem de que toda e qualquer política pública deve ser integrada e que os diversos planos da cidade possam caminhar, também, de forma integrada”, disse Valente.

PIC

Campinas finalizou o PIC em 2018. O plano tem como proposta central integrar os serviços existentes no município com as diversas políticas públicas setoriais. O documento expressa o compromisso de pensar e planejar a cidade para as crianças de zero a seis anos de idade para os próximos dez anos.

O material foi elaborado de forma articulada entre as diversas esferas do poder público e da sociedade civil tendo em vista a defesa, promoção e realização dos direitos da criança. O PIC visa também tornar Campinas uma cidade amigável, onde as crianças pequenas tenham espaços, equipamentos e brinquedos planejados para elas, ou seja, totalmente alinhado com o objetivo da Rede Urban95.