Secretaria de Educação lança ações para o “Fevereiro Violeta”

“Eu não conseguia anotar um recado por não saber ler e escrever. Guardava tudo na memória para que a minha patroa não percebesse. E, quando esquecia, dizia que alguém ligou e não deixou o nome ou telefone”, disse a cozinheira Neuza Rosa de Souza, de 61 anos. Há um ano ela passou a frequentar as aulas da Educação de Jovens e Adultos (EJA), oferecidas pela Fumec (Fundação Municipal para Educação Comunitária). Após um ano de estudos, sua vida mudou. “Hoje, ler e escrever é tudo para mim”, comemora.  

 

Neuza faz parte de um grupo de 28,1 mil pessoas, que nos últimos oito anos, procurou pela Fumec com o intuito de se alfabetizar ou fazer um reforço nos conteúdos de Português ou Matemática. Na tarde desta segunda-feira, dia 3 de fevereiro, Neuza esteve ao lado do vice-prefeito, Henrique Magalhães Teixeira, na Sala Azul, lançando a 4ª edição da Campanha Fevereiro Violeta, que tem o objetivo de erradicar o analfabetismo na cidade. Participaram do evento, a secretária municipal de Educação, Solange Pelicer, e o diretor executivo da Fumec, José Batista de Carvalho Filho. 


 

Dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), divulgados em dezembro passado, apontam que Campinas tem uma população de 16,2 mil analfabetos absolutos, o que representa 1,94% da população de 839 mil eleitores, com idade acima de 16 anos. Do total de moradores sem escolaridade, 60% são mulheres. 

 

“As pessoas muitas vezes precisam de um incentivo para voltar a estudar e estamos oferecendo isso”, falou o vice-prefeito. “Queremos chamar a atenção destes potenciais alunos e apresentar um caminho de oportunidades”, acrescentou a secretária de Educação. A Prefeitura oferece material didático, uniforme, alimentação e transporte para aqueles que moram ou trabalham há mais de dois quilômetros da escola. 

 

Durante o Fevereiro Violeta, a Fumec fará uma série de ações com o objetivo de atrair esses potenciais alunos, que não conseguiram estudar na idade certa. A busca ativa por esses futuros alunos é uma das ações. Equipes da Fumec estarão espalhadas pela cidade, em terminais de ônibus e praças públicas, para fazer a abordagem. “As pessoas sem escolaridade têm dificuldade em se inserir no meio”, comentou Batista. 

 

No próximo domingo, 9 de fevereiro, será realizada a 7ª Caminhada pela Erradicação do Analfabetismo, na Lagoa do Taquaral. No ano passado, o evento atraiu 1.200 pessoas.  

 

Fumec

 

Em Campinas, a Fumec oferece cursos do Ensino Fundamental 1 (1º ao 5º ano) para pessoas a partir dos 15 anos, que não têm nenhum estudo ou com baixa escolaridade. Aqueles que pretendem dar continuidade aos estudos podem procurar a Secretaria Municipal de Educação, que oferece o Ensino Fundamental 2 (6º ao 9º ano).