Projeto Gênesis: Lagoa do Taquaral recebe 190 mudas de espécies nativas

A Lagoa do Taquaral recebeu na manhã desta quarta-feira, dia 24 de fevereiro, o plantio 190 mudas de espécies nativas. A ação faz parte do projeto Gênesis, desenvolvido pela Fundação José Pedro de Oliveira. Até abril, serão plantadas mais de 3,5 mil mudas em várias regiões da cidade.

O presidente da Fundação, Cidão Santos, agradeceu o trabalho e o empenho da sua equipe na promoção do que ele chama de reflorestamento da cidade. “Hoje, estamos lançando aqui o projeto Gênesis, que envolve reflorestamento, educação ambiental e a implantação dos corredores ecológicos, além de outras atividades como os Construtores de Floresta e os Condutores de Visitantes”, disse. “É um projeto grandioso, que será exemplo para o País”, completou.


Representando o prefeito Dário Saadi, o secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes, elogiou a iniciativa e lembrou que, com o projeto Gênesis, será possível, inclusive, acelerar o plantio de mudas dentro do Plano do Verde. “Obrigado pela parceria e tenho certeza que nós faremos muito plantios juntos, recuperando áreas importantes da cidade”, disse.

Dentro do Plano do Verde, a meta é reflorestar, em 10 anos, 960 hectares. Até o momento, já foram reflorestados 225 hectares, o que representa 300 campos de futebol.

Para o vereador Luiz Rossini, que participou representando a Câmara Municipal, iniciativas como esta devem se estender para toda a cidade. “A partir de atos como este, do plantio de árvores, vamos devolver para Campinas a qualidade de vida e ambiental.”

Além das mudas plantadas na Lagoa do Taquaral, também está previsto o plantio de espécies nativas no Parque Linear Capivari, na Mata de Santa Genebra e na área de preservação permanente do Córrego do Guará, que integra o Núcleo de Conectividade da Mata de Santa Genebra, etapa 1 do corredor ecológico.

Também participaram do evento os secretários de Esportes e Lazer, Fernando Vanin; de Trabalho e Renda, Gustavo Tella; a secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandecleya Moro; o presidente da Setec, André Assad Mello; e representantes das secretarias de Serviços Públicos e Educação.

Mais informações sobre as ações promovidas pela Fundação José Pedro de Oliveira podem ser consultadas no site http://www.fjposantagenebra.sp.gov.br/.

Espécies

A escolha das espécies que serão plantadas é feita em etapas. Além da identificação do tipo de solo, também é verificada que espécies vivem ou viveram no local. Cada região recebe as mudas de acordo com suas características.

Depois dessa definição, as mudas são produzidas no viveiro da Fundação. A coleta das sementes é feita na Mata Santa Genebra e também em outras áreas verdade da cidade.

Para a Lagoa do Taquaral foram escolhidas as seguintes espécies: jequitibá rosa, jequitibá-branco, ipê-felpudo, jaracatiá, mutambo, cedro-rosa, jerivá, araticum, canelinha, uvaia, pitanga, pau-viola, guaçatonga, capixingui, capororoca, peroba-rosa, peroba-poca, café-de-bugre, açoita-cavalo, lixeira, pau-marfim, canela-de-frade, guarantã, embaúba, jatobá, paineira, cabreúva, machaerium, copaíba, guanandi, ingá.

Gênesis

O Gênesis vai além o plantio de mudas. O projeto também conta com a implantação de corredores ecológicos, formação de Condutores de Visitantes e dos Construtores de Florestas nos Bairros e os Construtores de Florestas Mirim.

“Nosso objetivo é envolver a sociedade nos projetos de preservação, aumentar as áreas florestadas na cidade e promover ações socioambientais, buscando, assim, estabelecer uma aproximação e um vínculo ainda maior com a comunidade”, reforçou o presidente da Fundação, Cidão Santos. “No caso dos Condutores de Visitantes há, ainda, geração de renda, porque essas pessoas serão remuneradas”, completou.