Prefeitura prestigia cerimônia de passagem de comando da EsPCEx

A passagem de comando da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) realizada nesta quinta-feira, dia 7 de janeiro, teve a participação do vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, e do secretário Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, Luiz Augusto Baggio. O coronel Marcus Alexandre Fernandes de Araújo passou a função de comandar a Escola ao Coronel Fabiano Espínola Araújo.

 

 

 

 

As autoridades municipais participaram da inauguração do retrato do Comandante Cessante Coronel Marcus Alexandre Fernandes de Araújo na Galeria dos Comandantes e da cerimônia militar de passagem do comando.


 

 

 

 

O vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira ressaltou a importância da EsPCEx para o Brasil e Campinas. “Essa é uma renomada instituição que prepara nossos jovens para alçar voos na carreira militar dentro do Exército”. O vice-prefeito destacou ainda o trabalho do coronel Marcus, cujo comado teve como um dos pontos fortes a realização do maior e mais disputado concurso da história da Escola. “Além disso, a EsPCEx foi aberta à visitação de turistas, uma parceria bem-sucedida com a Prefeitura de Campinas, ampliando a união com o município e a região”.

 

 

 

A substituição do Comando da direção da EsPCEx ocorre em razão da designação do Coronel Marcus para a função de Chefe do Estado-Maior do Comando Militar do Planalto, sediado em Brasília-DF. Entre as missões que foram confiadas ao Coronel Marcus destacou-se a implantação do processo de inserção das mulheres na EsPCEx e a manutenção da integração da escola com Campinas e entorno.

 

 

 

 

O Coronel Fabiano Espínola Araújo que assume a EsPCEx nasceu em Tubarão (SC) e tem 49 anos. Ele foi aluno da EsPCEx em 1988 quando iniciou sua formação no Exército. Foi instrutor em diversas organizações militares operacionais e entre janeiro de 2015 e janeiro de 2017 foi Comandante do 1º regimento de Carros de Combate em Santa Maria (RS). Realizou missões no exterior: na França, em novembro de 2005, e no Paraguai, entre 2010 e 2012.

 

 

 

 

A missão da EsPCEx é selecionar os candidatos e dar início à formação do Oficial Combatente do Exército Brasileiro, preparando o futuro cadete da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). O ingresso no curso superior de cinco anos é por concurso público. Neste ano, foram oferecidas 445 vagas para novos alunos: 400 homens e 45 mulheres.