Câmara rejeita proposta de CP contra Jonas Donizette

A Câmara de Campinas rejeitou na noite desta quarta(7) a proposta do vereador Nelson Hossri (Podemos) para que seja fosse criada uma Comissão Processante para apurar suposta infração político-administrativa do prefeito Jonas Donizette envolvendo o Instituto de Previdência Social do Município de Campinas (Camprev). Para ser aprovada, uma CP precisa receber votos favoráveis de mais de 50% dos vereadores presentes em plenário e, com 28 parlamentares votantes, apenas quatro (14,3%) votaram a favor e 24 foram contrários. Consequentemente, o pedido foi rejeitado e arquivado.

Foram favoráveis à CP os vereadores Marcelo Silva e Tenente Santini, ambos do PSD, bem como Vinicius Gratti (PSB) e Mariana Conti (PSOL). Estavam ausentes na votação os parlamentares Cidão Santos (Pros), Paulo Galtério (PSB), Pedro Tourinho (PT), Gustavo Petta (PC do B) e Carlão do PT.


Nelson Hossri, de acordo com o decreto-lei 201/67 – que rege a instituição de uma Comissão processante – é impedido de votar por ser autor do pedido de instauração e durante a votação foi substituído pelo suplente Eduardo Magoga (DEM) que, assim como os demais 23 vereadores restantes votou contra a criação da CP.